Considerações sobre a bandeira do município de Itabaiana

Publicado: 17/08/2012 em Uncategorized

Todo município deve ter sua bandeira. É um símbolo que identifica e deve, sobretudo, representar a história e a cultura local. Durante o período da Ditadura Militar é instituída oficialmente a bandeira de Itabaiana, por meio da Lei Nº 490, de 10 de maio de 1977, decretado pela Câmara Municipal de Vereadores e sancionada pelo prefeito Antônio Teles de Mendonça. A lei é composta por quatro artigos. No primeiro fica instituída a Bandeira do Município, ou seja, ela torna-se símbolo municipal oficial. Os dois parágrafos únicos dos primeiros capítulos dão a seguinte a descrição: “terá listas horizontais a cores azuis, amarelo, verde e branco” e “O distintivo de que trata o “caput” deste artigo será representado por um livro aberto, um arado e o fogo simbólico da Pátria.”

Assim, a bandeira de Itabaiana tem as mesmas cores do pavilhão nacional e estadual, representando a integração do município à ordem nacional e estadual, hierarquicamente superiores. Por tanto, as cores são as mesma que a da bandeira nacional, já a formatação é mais aparentada com o símbolo estadual. O grande diferencial da bandeira municipal está no distintivo, situado na parte superior do lado esquerdo, ocupando parte das listas verde e banco. Dentro temos quatro elementos: um livro aberto, um arado e a tocha com o fogo simbólico da pátria e o nome do município. Examinemos cada um:

1.      O livro aberto representa o saber (educação e cultura). É um elemento que associa a terra à ideia iluminista de terra que se preocupa com a educação. O conhecimento é colocado como base para o desenvolvimento e civismo. É dos quatro elementos o mais destacado. Curiosamente, nos final dos anos 70 Itabaiana despontava no campo educacional com o Colégio Estadual Murilo Braga, a principal instituição de ensino do interior sergipano, naquela época um colégio regional e destacado no cenário educacional estadual. Em 1977, a esmagadora maioria dos itabaianenses eram analfabetos ou semi-analfabetos. Pode parecer um paradoxo, mas o que se representa com o livro aberto é a expressão de uma minoria (urbana de classe média) que consegue a escolarização e aprovação nos cursos do ensino superior.  Esses homens e mulheres tornar-se-ão importantes personalidades da vida social, muito dos quais não voltarão à terra natal por questões profissionais. O livro está em branco com contornos na cor azul.

2.      Um arado representa o trabalho e as atividades econômicos. O arado é o símbolo das condições materiais de existência. A base econômica local era a agricultura, porém a presença do gado é marcante na história local desde tempos idos. O instrumento agrícola rudimentar é de certa forma uma prova inequívoca do atraso tecnológico por um lado e por outro se evoca as mãos que trabalham. O arado pode também simbolizar o povo trabalhador que transforma a natureza e o saber em riquezas por meio da energia e do vigor das mãos e da força animal. O arado tem a cor vermelha com contornos na cor azul.

3.      A tocha com o fogo simbólico da pátria é o símbolo que mais denota o amor ao civismo e nacionalismo. O fogo, companheiro do homem desde a pré-história, nos tempos modernos passou a ser cultuado durante as Olimpíadas. Esse elemento era tido por sagrado nas antigas culturas. Durante a Ditadura Militar (1964-1985) é aprovada a ideia de valorização do fogo como elemento simbólico. É decidido que o símbolo receberia a denominação de Fogo Simbólico da Pátria e que deveria percorrer o Território Nacional, em peregrinação cívica.  Em 1972, durante as comemorações do sesquicentenário da nossa Independência, partiram quatro Chamas dos quatro pontos extremos do Brasil, em rotas distintas, para se fundirem numa só Chama Sagrada, no dia 7 de Setembro, no Monumento do Ipiranga, em São Paulo, histórico local do Grito da Independência. Assim, o fogo é lembrado pelos vereadores e prefeito municipal como uma prova de subserviência à ordem vigente e aos valores cívicos da Ditadura. O fogo tem a cor vermelho com contornos na cor azul.

4.      O nome “ITABAIANA-SE”. Sobre o nome é dos elementos o de mais fácil explicação. O nome serve para designar o município. Serve para não ser confundido com outro. O “SE” é a sigla do estado de Sergipe, pois há outra Itabaiana no estado da Paraíba O nome está abaixo do livro, do arado e da tocha com o fogo da pátria. As letras estão em maiúscula e em posição côncava em relação aos outros elementos. A cor das letras é azul.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s